• Pedro Ribeiro

Binóculo Ideal para Observar Aves

Atualizado: 27 de fev.

Não basta ter um binóculo qualquer e nem o mais caro! Tá certo que apreciar as aves, pode-se fazer a olho nú, mas quando você entende o que é a identificação de aves e mergulha nesse universo, você vai desejar ver os detalhes.

gif

A qualidade de sua experiência ao observar aves, pode ser influenciada pela resolução da imagem que você enxerga. Assim como em um vídeo, no qual você assiste a 480p e nota a diferença de qualidade para Full HD, ou 4k.


Ao avistar uma ave com um binóculo inadequado, você pode até identificar que é um pica-pau ou um sabiá, mas existem várias espécies diferentes destes grupos. Já com um equipamento mais apropriado você vai notar os detalhes do passarinho, justamente pela resolução da imagem que chega aos olhos. Poderá distinguir cores e contrastes, características da plumagem e do comportamento das aves; que muitas vezes ajudam na identificação das espécies.


Claro que um binóculo qualquer é melhor do que nada, porém existem recursos desejáveis no equipamento de quem quer ver e reconhecer os passarinhos. Intuitivamente associamos o aumento de "zoom" como sinônimo de qualidade na hora da atividade, mas se tratando de birdwatching, pode não ser o caso. Pense comigo:

-Não é nada estimulante ter um equipamento pesado, escuro, de difícil foco e muito limitado a distância mínima focal, afinal, os passarinhos são rápidos e para achar eles entre as folhagens, requer agilidade do observador. Então, bora saber algumas especificações que devemos atentar na hora de comprar de um bom binóculo.


Entenda o equipamento: suas partes e ajustes

Um binóculo é constituído por:

  1. dois pares ou conjuntos de lentes. As da frente (objetivas), são bem maiores que as de trás, por onde se olha (oculares). Na prática as objetivas recebem luz e formam uma imagem do objeto dentro do binóculo. E as oculares ampliam esta imagem para nossos olhos.

  2. Os Prismas ficam entre as objetivas e oculares e contribuem para diminuir a extensão do binóculo, tornando-o mais compacto. Basicamente são classificados em dois tipos: BaK4 e BK7. O Bak4 proporciona melhor definição e mais luminosidade, porém, os modelos com este prisma são os mais caros. Eles funcionam como espelhos e são responsáveis por inverter a imagem e mudar a direção da luz.

  3. Ajuste do foco: Gire a peça para aumentar a distância entre as lentes e ajustar o foco. Essa é a única regulação que você fará com frequência. Principalmente se estiver observando a ave em movimento.

  4. Regulagem da Dioptria (Anel da Dioptria): Permite compensar a diferença no alcance visual de cada olho. Geralmente encontra-se no lado direito do binóculo. Após regulado, não será necessário fazer o reajuste, a menos que você altere acidentalmente.


Os formatos

Prisma PORRO

Um binóculo nada mais é do que dois monóculos combinados. A vantagem é que, utilizando os dois olhos ao mesmo tempo, temos uma visão tridimensional, com profundidade. Diferente do que podemos ver através do visor de uma câmera fotográfica ou do próprio monóculo.


Os formatos mais utilizados na observação de aves são: o ROOF e o PORRO. A qualidade da imagem e o preço do binóculo, são variáveis conforme o tipo de equipamento.


Prisma ROOF

O ROOF, é o mais complexo e é mais caro. Estes binóculos possuem um sistema com os tubos retos, como os monóculos. O que o torna mais fácil de carregar. Prefiro este sistema por ser mais leve e menor. Pois quando se passa horas observando, o peso e tamanho fazem a diferença.


O prisma PORRO é mais simples e mais econômico. Em contrapartida é maior e mais pesado, o que cansa mais durante a prática. Porém, tem melhor percepção da profundidade, isto porque as objetivas não estão alinhadas com as oculares, pois ficam mais afastadas entre si.


Outra vantagem apontada ao ROOF é o de maior firmeza quanto ao alinhamento das lentes, já que todo o conjunto de lentes e prismas está montado dentro de um único corpo. Isso os faz mais resistentes às quedas.


Você não tinha ideia sobre tudo isso né? Eu também não, até começar a observar as aves e testar vários equipamentos. Como sou fotógrafo e aficionado em compreender as funcionalidades e diferenças entre os equipamentos, pesquiso bastante antes de investir, afinal, quero ter certeza que farei a escolha assertiva.




Qual o significado dos números ?

Nos binóculos há um código marcado representado por 8x42, 10x50 ou 7x50…. e por aí vai. São muitas as variedades. O primeiro número refere-se ao alcance (seria o zoom da câmera); o segundo é o diâmetro da lente objetiva.


Para você escolher a melhor opção, considere que quanto maior o diâmetro da objetiva, mais luz chega aos olhos, logo, mais detalhes são observados. No entanto, quanto maior o diâmetro, mais pesado e maior será o equipamento.


Vale ressaltar que lentes superiores a 50mm podem dificultar suas atividades em campo e dependendo do tamanho da ave, com um binóculo que aproxima demais, você só vai conseguir ver uma parte da ave.




Acesse o Guia Definitivo


São tantos detalhes que não param aqui, também é necessário compreender as camadas de proteção que revestem as lentes, o ângulo de visão, a distância mínima de foco, os recursos que o torna à prova d’água e que evite embaçar as lentes.

Sei o quanto é difícil ficar pesquisando e ter diferentes opiniões, como já fiz isso e também experimentei muitos equipamentos, pude elaborar O Guia Definitivo para o Binóculo Ideal, totalmente dedicado para quem está nesta fase da observação de aves.


Para receber este material gratuito basta clicar aqui!





24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo